Seu nome no Google

Existe uma situação relativa ao poder dos buscadores que poucos dão atenção, mas será um problema para muitos nos próximos anos.

 

O que o Google vai exibir quando seu nome completo for buscado?

Você já teve a curiosidade de colocar seu nome inteiro no Google e buscar?

Para muitos os resultados vão ser tranquilos e sem importância, muitos vão encontrar algum homônimo famoso ou vão ver seu perfil do facebook indexado ali na primeira página, entre os primeiros resultados, mas infelizmente esta não é a realidade para algumas pessoas.

Recentemente comecei a procurar na internet, mais especificamente no Google, alguns amigos de trabalho do passado que não vejo há décadas. Um deles, que na época era um bom rapaz, culto e de confiança, eu me lembrava do nome completo. Quando busquei no Google este foi o resultado obtido.

Em poucos minutos descobri muito sobre meu amigo. Primeiro que ele não pagou algum bem alienado, possivelmente um carro, e estava com um processo de busca e apreensão. Também descobri que ele vendia relógios no Mercado Livre e aparentemente recebia o dinheiro, mas não entregava a mercadoria. Sem contar outros processos que apareciam que eu nem tive o trabalho de procurar saber detalhes…

Em poucos minutos, baseado nos resultados exibidos pelo Google, criei uma imagem do meu amigo que se resume em alguém de pouca confiança, enrolado nos negócios e mau pagador.

Imagine este meu amigo concorrendo a uma vaga em uma empresa para um cargo de confiança… Certamente não seria contratado. Ou alguém aqui ainda tem dúvida que bons recrutadores fazem uma busca minuciosa no Google atrás de informações sobre os candidatos?

Imagine ainda este meu amigo começando um relacionamento sério com uma boa moça de família, e o Pai da moça ou algum parente mais cuidadoso faz uma busca no Google sobre o nome do rapaz… Quantas explicações teriam que ser dadas!

Para ilustrar ainda mais o problema vou citar aqui 2 depoimentos que me foram passados enquanto eu estudava sobre o assunto.

Um deles se tratava de um cidadão que no passado teve um problema com a justiça. Ele foi preso por roubo, cumpriu sua pena, e hoje não deve nada para a justiça, está recuperado e trabalhando em uma empresa que oferece uma cota de vagas para ex-presidiários. Ele citou o fato de que não tem sucesso em relacionamento com as namoradas, pois em algum momento do relacionamento a namorada busca seu nome no Google e encontra notícias e artigos jurídicos contando tudo sobre o ocorrido. Mesmo com ele explicando toda a situação, a maioria das vezes o relacionamento acaba imediatamente e ele cita a seguinte frase:

“eu sou julgado novamente cada vez que meu nome é buscado no Google”.

O outro relato é de 2 moças, hoje com cerca de 25 anos de idade, que no passado eram fãs de uma boyband destas que aparecem e somem a todo momento, o problema é que na época elas tinham 14 ou 15 anos de idade e iniciaram uma brincadeira inconsequente. Elas faziam posts em blogs de fãs, uma com o nome da outra, com teor sexual sobre os garotos da banda. Foram dezenas de posts com palavrões e citações xulas em vários sites diferentes, sendo a maioria deles estrangeiros. Hoje quando os nomes delas são buscados no Google a primeira página do buscador é preenchida com estes posts vergonhosos, as moças já tentaram entrar em contato com estes blogs na tentativa de deletar os posts mas sequer receberam resposta.

 

Quando conto estas histórias para as pessoas eles me fazem 2 perguntas

1 – O Google pode fazer isso?

2 – Se eu entrar em contato com o Google ele tira esses resultados?

 

As respostas são as seguintes:

1 – Sim

2 – NÃO

Para ficar mais claro precisamos entender rapidamente como o Google funciona. O Google não é o criador dos resultados que aparecem em suas páginas, ele apenas “indexa” os resultados de outros sites, ou seja, ele apenas “indica” o conteúdo que existe nos sites por toda a internet. Ele é considerado um índice, seria como se condenar o índice de um livro pelo conteúdo ruim de suas páginas. O índice fez bem o seu papel de indicar onde o conteúdo está, agora, se o conteúdo é ruim ou bom, verdadeiro ou falso, não é problema do índice.

Você pode concordar ou não com o conteúdo do parágrafo acima, mas é assim que o Google se posiciona e é por isso o Google indica que as pessoas prejudicadas por seus resultados devem procurar retirar este conteúdo dos sites onde eles originalmente estão. Assim que o conteúdo original for deletado o Google em poucos dias fará o mesmo. Existem pouquíssimos casos em que o Google retira um resultado das buscas apenas por uma solicitação do prejudicado, entre elas estão resultados que exibam seus números de cartão de credito e etc.

Para concluir vou falar sobre a Justiça Brasileira sendo utilizada para a resolução de tais conflitos. Bom, só em falar de Justiça Brasileira você já deve imaginar o tempo e o dinheiro gastos com advogados e custas judiciais, sem contar que eu participei de todos os fóruns e congressos de direito e tecnologia que pude nos últimos anos e descobri o óbvio, a Justiça está anos luz atrás em questões relacionadas à internet. Perguntei especificamente sobre esta questão a um procurador de justiça que participava de uma congresso e ao representante da OAB que participava de uma discussão na Campus Party do ano passado e a resposta foi a mesma, “não temos leis ainda sobre isso, cada Juiz vai julgar da forma que achar correto”.

E o que nos resta?

Cuidado, e responsabilidade. Os nossos momentos de anonimato estão com os dias contados. Por último existem algumas técnicas que alguns profissionais de SEO podem utilizar para preencher a primeira página do Google com resultados positivos, empurrando os negativos para a segunda ou terceira página do buscador, dificultando assim seu acesso.

O recado que fica aqui é que hoje mais do que nunca aquela máxima de nossos avós de que nosso nome é o maior patrimônio é mais válido que nunca.

Write a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *